Pré-natal do Homem

Nos últimos anos temos notado um movimento crescente da valorização do pré-natal do homem. Trata-se de uma ferramenta inovadora que busca ressaltar a importância da participação ativa do homem em todo o processo da gestação, parto e puerpério da sua parceira.  Uma nova visão, diferente do que sempre foi realizado, onde se valorizava muito mais a participação da mulher em todo o processo de planejamento reprodutivo.

Esse é um movimento que acontece não apenas no Brasil, mas em outros locais do mundo, defendendo a ideia que o homem pode e deve ser envolvido integralmente em todo o processo reprodutivo, na tomada de decisões, o que inclui o respeito ao desejo da paternidade, além de participação solidária na gestação, parto e no cuidado com a criança. Esse envolvimento consciente dos homens em todas essas etapas reforça muito os vínculos afetivos não apenas entre eles e suas parceiras, mas também com os filhos(as).

Várias ações podem e devem ser promovidas para que haja de fato o envolvimento dos homens em todo esse processo. Alguns exemplos dessas ações são:

  • Disseminar imagens e mensagens positivas sobre pais e paternidade, ressaltando sempre a importância do papel de pais para socialização e educação das crianças.
  • Informar a população sobre os direitos dos pais, como por exemplo o direito a licença paternidade de 5 dias.
  • Estimular muito que o pai seja o acompanhante da mulher no momento do parto e de sua estadia na maternidade, ressaltando sempre que o pai não é visita e sim parte integrante desse processo.
  • Valorizar a participação do pai no momento do parto em ações simples como suporte à sua parceira, carregar o bebê para o contato pele a pele com a mãe, primeiro banho, entre outras.
  • Convidar o pai para engajar-se ao método canguru em caso de bebês prematuros.
  • Orientar pai a estimular e favorecer a amamentação da sua parceira, além de dividir tarefas domésticas e cuidados com a criança.

Gravidez também é assunto para os homens, funcionando esse momento como uma excelente oportunidade para estimular o cuidado à saúde desses. O pai sempre deve ser muito bem acolhido pelas equipes de saúde de assistência a gestante, ressaltando com alegria a sua presença e participação.

Assim como solicitamos exames de rotina para mulher durante o pré-natal, esses devem ser também estimulados para os homens, tanto os gerais para que aproveite sua vinda para cuidar de sua saúde, quanto os específicos como as sorologias, principalmente as de HIV, sífilis e hepatites B e C. Essas últimas são de suma importância, pois existem casos nos quais a mulher não é infectada para essas doenças, mas o pai sim, tendo na grande maioria das vezes desconhecimento sobre essa situação. Isso expõe não apenas a mulher, mas também o bebê ao risco de contágio durante a gestação e algumas delas até durante a amamentação, sendo fundamental o diagnóstico nesses homens, havendo assim a oportunidade de tratamento deste e a possibilidade de prevenção da infecção na mulher e criança.

Outra ação de saúde realizada no pré-natal do homem é a atualização do cartão de vacinação. Essa é uma medida que traz tanto proteção individual ao homem, mas também ajuda na proteção indireta da gestante e posteriormente da criança, já que protegendo esse pai do adoecimento, estaremos protegendo elas da possibilidade de contágio. Dessa forma o cartão de vacinas do homem deve ser checado e atualizado sempre nesse momento do pré-natal.

Durante todo o processo de seguimento deve haver tanto a escuta quanto passadas as orientações ao casal de aspectos de saúde e vida saudável, como práticas de boa alimentação e atividades físicas regulares, prejuízos do uso de álcool, cigarro e outras drogas, importância do seguimento de saúde de rotina. Deve ser estimulada a consulta pré-natal do casal ao pediatra, com esclarecimento de dúvidas além do recebimento de orientações aos cuidados com o bebê.

Ao final do pré-natal reforçamos de forma intensa a participação do homem no momento do parto, garantindo dessa forma um melhor atendimento a sua parceira nesse momento, sendo já comprovado que a presença do homem como companheiro pode diminuir a duração do trabalho de parto, do medo, da tensão e consequentemente aliviar a dor, aumentando a sensação de prazer e satisfação com o parto para as mulheres, fortalecendo muito o vínculo entre pai/mãe/bebê.

Pais participem ativamente do pré-natal do homem. Conversem sempre com suas equipes de saúde.

Fonte: Guia do Pré-Natal do Parceiro para Profissionais de Saúde. Ministério da Saúde. Brasil. 2016. Acesso em http://portalarquivos2.saude.gov.br/images/pdf/2016/agosto/11/guia_PreNatal.pdf

Imagem: www.google.com.br

Daniela Vinhas Bertolini - CRM 85228

Compartilhar!

    No Comments Yet.

    Leave a comment

    You must be Logged in to post a comment.