ALIMENTAÇÃO E SAÚDE – IMPACTOS DA PANDEMIA DE COVID – 19

Desde o início da pandemia do novo coronavírus houve um aumento no consumo de alimentos ultraprocessados pelas famílias, ou seja, de produtos ricos em açúcares, sódio, gorduras e aditivos químicos.

⚠️ Eles são fortemente associados ao ganho excessivo de peso e doenças como diabetes e hipertensão, estas por sua vez, ligadas à maior letalidade da Covid-19.
O grande apelo desses produtos alimentícios é uma suposta praticidade! São voltados para as pessoas que têm se dividido nas inúmeras tarefas em casa durante a quarentena e para quem o ato de cozinhar acaba sendo mais uma obrigação.
‼️ Mas não é só isso, os excessos encontrados nestes alimentos artificiais também ativa mecanismos de compensação em nosso cérebro, o que somado ao marketing intensivo das indústrias que os produzem, faz com que sejamos estimulados a consumir cada vez mais.

E o que podemos fazer na prática para melhorar hábitos e preservar nossa saúde❓
📌 Investir em alimentos in natura diariamente (frutas, hortaliças, feijões, cereais integrais, etc);
📌 Evitar idas desnecessárias ao supermercado, especialmente se estiver com fome/ sede;
📌 Utilizar uma lista de compras para evitar incluir alimentos pouco saudáveis por impulso ou sem perceber;
📌 Investir na aquisição de habilidades culinárias para otimizar o tempo gasto no preparo das refeições (são inúmeros perfis nas redes sociais que oferecem essa expertise);
📌 Envolver as crianças no preparo das refeições, ensinado que o valor da alimentação não cabe numa embalagem industrializada;
📌 Evitar a disponibilidade de salgadinhos, guloseimas e bebidas açucaradas na despensa. Se tiver vontade, compre apenas a quantidade para saciar aquele momento;

🙋🏻‍♀️ Se precisar de ajuda, marque uma consulta nutricional, estou aqui para te acompanhar neste processo!

Josi Freitas de Melo
Nutricionista 💙
CRN-3: 26020

Compartilhar!

    No Comments Yet.

    Leave a comment

    You must be Logged in to post a comment.