ALERTA CORONAVÍRUS

Nos últimos dias temos assistido a muitas notícias desse novo vírus que tem alarmado o mundo. Afinal quem é ele? O que ele pode causar?

Os Coronavirus são uma grande família de vírus, descritos há cerca de 60 anos, conhecido pela sua característica ao microscópio semelhante a uma coroa, capazes de provocar infecção respiratória, que pode variar de um simples resfriado a quadros pulmonares graves com risco de óbito. Atualmente tivemos o aparecimento de um novo tipo de Coronavírus, chamado 2019-nCov, nunca descrito em seres humanos. Por ser novo, o sistema imunológico dos humanos não o reconhece, nem possui defesas prévias para se proteger dele, podendo desencadear doença que envolva populações inteiras, com risco de epidemias e pandemias.

Os casos surgiram entre dezembro/2019 e janeiro/2020 como pneumonias na cidade de Wuhan, capital da província de Hubei na China. Após os casos iniciais, aumento alarmante do número de acometidos apareceu, chamando a atenção do mundo, tendo surgido pessoas doentes (casos importados) registradas em Tailândia, Japão, Coréia do Sul, Taiwan, Vietnã, Cingapura, Arábia Saudita e Estados Unidos, tendo todos passado por Wuhan. O Comitê de Emergência da Organização Mundial de Saúde está em alerta, acompanhando diariamente os casos, soltando orientações frequentes e recomendações para se evitar que os casos se espalhem pelo mundo.

Aparentemente o surto se iniciou em um mercado na China que comercializa animais e frutos do mar, estando ainda essa origem em investigação. Os vírus dessa família podem ser transmitidos de animais para humanos e a cadeia de transmissão do 2019-nCov ainda está sendo estudada. Já é uma certeza, que assim como os outros representantes da família, eles tem uma transmissão entre humanos altíssima pelo ar (secreções respiratórias do paciente infectado) ou por contato pessoal com secreções contaminadas. Habitualmente a transmissão acontece por contatos próximos, como casos da mesma família, profissionais de saúde que prestaram assistência a doentes ou pessoas que permaneceram em ambientes muito próximos.

Ainda não temos um período exato mas aparentemente o período de incubação encontra-se em torno de 14 dias. Pacientes podem ser assintomáticos, terem quadros leves semelhantes ao um resfriado ou desenvolverem doença grave como pneumonia e insuficiência respiratória. Pessoas em extremos de idade (crianças e idosos) e pacientes com problemas de imunidade tem um potencial de doença mais grave. Não temos até o momento descrição de casos em crianças e adolescentes.

O diagnóstico ocorre pela história clínica, sempre trazendo a informação de viagem recente a região acometida (Wuhan), associada aos sintomas respiratórios, sendo confirmada por métodos laboratoriais. Infelizmente até o momento não há vacina para o Coronavírus, nem tratamento específico para ele, sendo utilizado apenas tratamento de suporte. A vacina da gripe não protege contra o Coronavírus. Até o momento, não há casos descritos no Brasil, nem proibição oficial de viagens para a região onde se concentram os casos, porém essa recomendação deve ser acompanhada, pois a doença está em atividade e as recomendações podem ser alteradas diariamente.

Medidas simples podem reduzir muito a transmissão e devem sempre ser adotadas:

  • Lavar com frequência as mãos, especialmente após contato com doentes ou antes das refeições
  • Lavar as mãos após tossir ou espirrar
  • Sempre usar lenços descartáveis e proteger a boca com esses quando espirrar ou tossir
  • Evitar colocar as mãos nos olhos
  • Evitar contato com pessoas com doença respiratória
  • Evitar contato com animais doentes (selvagens, em fazendas ou criações)
  • Manter o ambiente sempre ventilado e arejado

Em caso de dúvidas ou qualquer suspeita de doença, procure o auxílio de um profissional de saúde.

Fontes: Ministério da Saúde, Organização Mundial da Saúde, Sociedade Brasileira de Infectologia

Fotos: www.google.com.br

Dra Daniela Vinhas Bertolini – CRM 85228

 

Compartilhar!

    No Comments Yet.

    Leave a comment

    You must be Logged in to post a comment.